Agende sua consulta

Endometrite e reprodução assistida

Quando um casal tenta engravidar por mais de um ano e não consegue, ou se tentam há mais de 6 meses e a mulher tem mais de 35 anos é recomendado procurar um médico. Existem diversos fatores relacionados à infertilidade feminina e masculina. Para as mulheres, doenças e infecções podem atingir o sistema reprodutor e afetar a fertilidade. A endometrite é uma delas.

O útero é um órgão muscular responsável por receber os embriões fecundados nas tubas uterinas para que eles se desenvolvam até o nascimento do bebê. O seu interior é revertido por uma mucosa chamada de endométrio.

Durante o período da ovulação, ele se torna mais espesso para receber o embrião e dar continuidade à gravidez. Mas, quando a fecundação não acontece, a camada se descama, dando origem à menstruação.

A endometrite atinge o endométrio e, nos casos graves em que não é realizado tratamento, ela pode causar infertilidade.

Para saber mais sobre a endometrite e a sua relação com a reprodução assistida, continue a leitura!

O que é endometrite?

A endometrite é caracterizada por um processo inflamatório do endométrio causado por uma infecção. Ela é classificada como aguda, quando possui curta duração, ou crônica, nos casos em que a inflamação perdura por um longo período.

Diversas causas estão ligadas à doença, como as infecções sexualmente transmissíveis (clamídia e a gonorreia), a doença inflamatória pélvica (DIP), a salpingite (inflamação nas tubas uterinas), a inserção de um dispositivo intrauterino (DIU) e as lesões ocasionadas durante o parto ou aborto.

Principais sintomas

A endometrite é uma doença silenciosa, por isso, para muitas mulheres o primeiro sintoma observado é a dificuldade em engravidar. Em geral, os casos crônicos são assintomáticos e os agudos apresentam alguns sinais de que as mulheres devem estar atentas. Entre os principais sintomas estão:

  • febre alta;
  • mal-estar;
  • dores durante a menstruação (dismenorreia);
  • sangramento vaginal anormal;
  • inchaço abdominal;
  • corrimento vaginal com cheiro e cor;
  • constipação.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico é baseado nos sintomas apresentados pela paciente e por exames complementares solicitados pelo médico. Os mais pedidos são de sangue, biópsia endometrial, laparoscopia e cultura microbiana.

O tratamento da endometrite é feito com a prescrição de anti-inflamatórios e antibióticos para combater a infecção bacteriana. Em casos complicados é necessário a internação da paciente. Quando ela é causada por uma infecção sexualmente transmissível, o parceiro deve ser avisado para que ele também faça o tratamento.

Qual é a relação entre endometrite e infertilidade?

A inflamação do endométrio pode afetar a fertilidade feminina, pois dificulta a implantação do embrião no útero. O encontro entre o óvulo e o espermatozóide ocorre na tuba uterina, o embrião formado se desloca para a cavidade uterina até o nascimento do bebê. Se o ambiente endometrial está inflamado, torna-se hostil a implantação do embrião, tanto naturalmente quanto nas técnicas de Fertilizaçao inVitro (FIV).

Como a reprodução assistida pode ajudar pacientes com endometrite?

Diferentes causas de infertilidade podem ser tratadas com técnicas de reprodução assistida.  A técnica mais eficaz é a FIV.

A endometrite é uma das principais causas de falha de implantação do embrião durante a FIV. Por não apresentar sintomas, na maioria das vezes, o primeiro sinal de alerta surge na presença de quadros recorrentes de falhas de implantação do embrião e abortos espontâneos durante o processo da FIV.

A endometrite é uma doença que provoca uma inflamação no endométrio devido a um processo infeccioso. Em geral, ela é silenciosa e, quando não é tratada, pode causar infertilidade. Ela dificulta a implantação do embrião e pode provocar abortos espontâneos e partos prematuros.

A FIV é a técnica de reprodução assistida mais utilizada nesses casos, porém, o tratamento da doença antes de iniciar o processo da fertilização in vitro é o mais indicado para evitar falhas. Conheça o passo a passo da técnica da FIV e as suas principais indicações, neste texto!

Compartilhar:
Os 6 Ds da endometriose
Deixe o seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *