Agende sua consulta

FIV: passo a passo

FIV Passo a Passo

Antes de iniciarmos nosso artigo, vale relembrar o que é a fertilização in vitro (FIV), e lembrar que de todas as técnicas de reprodução assistida, a FIV é a mais realizada no mundo.

Trata-se de uma técnica de alta complexidade, que realiza a fecundação fora do corpo da mulher, em um laboratório de embriologia, após a preparação dos óvulos e dos espermatozoides para que a gravidez possa acontecer.

Existem dois tipos de FIV, a clássica e a com ICSI.

Você conhece todos os passos da FIV? Que tal conhecê-los agora?

1º passo: estimulação ovariana e indução da ovulação

A administração de hormônios injetáveis para estimular o crescimento de um número maior de folículos é o primeiro passo do tratamento. O tipo de hormônio, assim como sua dose e frequência, vai depender das peculiaridades de cada paciente, porque cada uma responde de forma diferente aos medicamentos.

Esse primeiro passo da FIV termina quando os folículos amadurecem e atingem o tamanho ideal para a captação dos óvulos.

Durante toda essa primeira parte da FIV, que dura cerca de 10 a 12 dias, é feito o acompanhamento do desenvolvimento dos folículos por ultrassonografia transvaginal.

2º passo: aspiração folicular

Após a constatação do tamanho adequado dos folículos, utiliza-se uma última medicação para deflagrar a ovulação, como hCG ou agonistas do GnHR. Passadas 35 horas da aplicação dessas medicações, com a paciente sob efeito de anestesia, o médico faz a punção dos folículos guiado por enviado para análise microscópica, para que os óvulos sejam separados do material coletado.

3º passo: a fecundação

Geralmente, no mesmo dia da punção dos óvulos, os espermatozoides são coletados, para serem selecionados e preparados para a fecundação. Se porventura o companheiro não puder estar presente nesse momento, pode deixar sua amostra seminal congelada ou resfriada no local do procedimento.

Caso o companheiro não tenha espermatozoides de qualidade, os espermatozoides podem ser fornecidos por bancos de sêmen.

Há duas maneiras de realizar a fecundação: da maneira clássica, em que os óvulos e espermatozoides são colocados em uma placa de petri para que haja a fecundação; ou por injeção intracitoplasmática de espermatozoides, em que os gametas masculinos e o feminino são manipulados microscopicamente para que o espermatozoide seja injetado diretamente no citoplasma do óvulo.

4º passo: cultivo dos embriões

Na etapa do cultivo dos embriões, é feito o monitoramento para avaliar o desenvolvimento dos embriões. Esse período tem duração média de 3 a 6 dias. Os embriões que se desenvolvem passam por uma avaliação e seleção dos de melhor qualidade para futura transferência ao corpo da mulher. O cultivo se encerra quando eles são finalmente implantados no útero.

5º passo: transferência dos embriões

Os melhores embriões são transferidos para o útero com o auxílio de um cateter guiado por ultrassom. O momento mais adequado para a transferência de embriões tem relação com o histórico da paciente e com o desenvolvimento embrionário.

Você deve estar se perguntando se há uma quantidade específica de embriões que podem ser transferidos. Sim, há. Essa quantidade varia de acordo com a idade da mulher. Se ela tiver até 35 anos, pode receber dois, no máximo. Se estiver com idade entre 36 e 39 anos, pode receber até três.

Mulheres com idade superior a 40 anos podem transferir até quatro embriões, no entanto, devido ao alto risco de gestação múltipla, em geral optamos por transferir um ou dois embriões.

Diferentemente da aspiração, a transferência não necessita de anestesia.

6º passo: congelamento embrionário

Os embriões excedentes e não transferidos devem ser criopreservados e podem ser utilizados posteriormente, evitando um novo ciclo de estimulação ovariana, se o casal optar ou precisar se submeter a outro processo de FIV.

O sucesso da FIV

Assim como ocorre em todas as técnicas de reprodução assistida, o sucesso da FIV depende de algumas características do casal, como a idade da mulher, mas, no geral, oferece cerca de 30% a 60% de êxito, uma porcentagem bastante alta.

Ainda ficou com dúvidas sobre a fertilização in vitro? Entenda mais sobre o assunto em nosso site!

Compartilhar:
Tabelinha: período fértil – como calcular?
Deixe o seu comentário: