Agende sua consulta

O que é endometriose e como tratá-la

O que é endometriose e como tratá-la

A endometriose é uma doença complexa que apresenta diferentes sintomas e consequências. Entre essas, podemos citar a infertilidade, grande dificuldade a ser superada por casais que desejam ter filhos.

Estima-se que cerca de 6 milhões de brasileiras sejam portadoras da doença e que a endometriose seja responsável por cerca de 30% dos casos de infertilidade feminina, um número bastante expressivo.

Por ser uma doença que acomete a mulher durante sua idade reprodutiva e pode provocar a infertilidade, é muito importante buscar auxílio médico tão logo os sintomas sejam identificados.

Se você quiser saber mais sobre essa doença, seus sintomas e como são feitos o diagnóstico e tratamento, continue a leitura do post.

O que é a endometriose?

A endometriose é uma doença que se caracteriza pelo desenvolvimento de células do endométrio, camada interna do útero, fora da cavidade uterina.

É mais comumente encontrada nos órgãos da pelve, como tubas uterinas, bexiga, ovários, intestinos, entre outros, mas podem ser encontrados em qualquer outro lugar do corpo. Esses focos da doença são chamados “implantes endometriais”.

A doença, atualmente, é classificada da seguinte forma:

  • superficial (profundidade inferior a 5 mm);
  • endometriomas ovarianos;
  • profunda (profundidade superior a 5 mm.

A endometriose superficial é caracterizada por implantes superficiais, que infiltram até 5 mm das superfícies. Os endometriomas são cistos presentes nos ovários com líquido espesso e escuro em seu interior.

Já a endometriose profunda infiltra mais que 5 mm das estruturas, é a principal responsável pelos quadros de dor e pode estar presente em órgãos como bexiga e intestino.

As causas da doença ainda não são totalmente conhecidas. A teoria mais aceita é a de que ela seja provocada pelo refluxo do sangue da menstruação, que pode carregar essas células endometriais liberadas na menstruação para outros órgãos, nos quais, em algumas pacientes, não são eliminadas pelo sistema imunológico, se instalam e provocam os sintomas.

Quais são os sintomas mais comuns da doença?

Os sintomas da endometriose variam de acordo com seu tipo e gravidade, mas os mais comuns são:

  • cólicas antes ou durante a menstruação (dismenorreia);
  • dor pélvica crônica;
  • dor durante o ato sexual (dispareunia);
  • dor ou sangramento durante a evacuação;
  • dificuldade para urinar, com ou sem a presença de dor (disúria);
  • infertilidade.

A intensidade dos sintomas pode variar, mas é sempre importante procurar um médico quando algum deles for identificado.

A infertilidade é uma condição específica definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a incapacidade de engravidar após um ano de tentativas, no caso de mulheres com menos de 35 anos, e após seis meses, quando a mulher tiver mais de 35 anos.

No entanto, se uma mulher tiver sido diagnosticada com endometriose, ela pode procurar uma avaliação da fertilidade imediatamente.

Como é realizado o diagnóstico e tratamento da doença?

O diagnóstico da endometriose é difícil de ser alcançado. Ele é feito com base nos sintomas descritos pela paciente, em exame físico, quando a doença pode ser identificada, por exemplo, pelo toque vaginal, e em resultados de exames de imagem, como ultrassom transvaginal com preparo intestinal, ressonância magnética e laparoscopia.

Existem diferentes tipos de tratamentos para endometriose, dependendo da sua localização, gravidade, idade da mulher, riscos, entre outras condições.

O principal objetivo é controlar e reduzir os sintomas, para que a mulher tenha uma melhora na qualidade de vida.

O tratamento pode ser medicamentoso ou cirúrgico.

Medicamentoso:

O medicamento é uma opção em casos específicos, sendo indicado quando o objetivo é o manejo da dor. O tratamento medicamentoso não é um indicativo da melhora da infertilidade nem da remissão da doença.

Existem diversos tipos de medicamentos para reduzir os sintomas da endometriose, converse com seu médico para que ele avalie qual a melhor opção para o seu caso de forma individualizada.

Cirúrgico:

O tratamento cirúrgico é indicado para pacientes com dor, assim como para aquelas que desejam engravidar. Quando a cirurgia se faz necessária, é indicada a laparoscopia para remover os focos de endometriose.

Para as pacientes inférteis com endometriose também temos como opções a indução da ovulação, a inseminação intrauterina e fertilização in vitro (FIV).

A escolha do tipo de tratamento para obtenção da gravidez nas portadoras de endometriose depende de outros fatores, como a idade, reserva ovariana e presença de alterações importantes nas tubas uterinas da paciente assim como a presença de alterações na qualidade do sêmen do parceiro.

Gostou do artigo? Compartilhe no Facebook para que outras pessoas entendam mais sobre a doença e possam procurar um médico caso identifiquem alguns dos sintomas.

Compartilhar:
Tabelinha: período fértil – como calcular?
Deixe o seu comentário: