Agende sua consulta

Quais as causas da infertilidade masculina?

Um casal é considerado infértil após 12 meses de tentativas de gravidez, sem uso de qualquer método contraceptivo, mantendo relações sexuais regulares. O período de 12 meses pode variar dependendo da presença de patologias ginecológicas ou da idade da mulher. A infertilidade é um problema de saúde pública reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), podendo ter sua origem tanto na mulher como no homem ou em ambos.

A infertilidade masculina é responsável por cerca de 30% dos casos de infertilidade conjugal, um número bastante expressivo.

Para conseguir identificar o problema, é preciso conhecer o que pode causá-lo. Por isso, descubra quais são as principais causas da infertilidade masculina.

As principais causas da infertilidade masculina

Atualmente, sabe-se que diversos fatores podem prejudicar a fertilidade masculina e impedir que o casal tenha um filho. Conheça os principais.

Doenças

Existem algumas doenças que afetam os órgãos reprodutores masculinos e podem ter a infertilidade como uma de suas consequências. Essas doenças podem ter diversas origens e diferentes tratamentos, por isso é preciso identificar o problema por meio de exames adequados para saber como tratá-lo. As doenças mais comuns são:

Varicocele

A varicocele é a principal causa da infertilidade masculina. Estima-se que a doença atinja 15% dos homens em idade fértil e que a doença seja responsável por 40% dos casos de infertilidade masculina. A doença se caracteriza por varizes nos testículos, causadas pela dilatação das veias nessa região.

A circulação sanguínea local é prejudicada, causando algumas alterações de temperatura e metabolismo nos testículos, provocando a produção de substâncias tóxicas. Consequentemente, a produção e o armazenamento de espermatozoides são prejudicados, diminuindo sua quantidade e qualidade e, assim, causando a infertilidade.

A doença geralmente não apresenta sintomas e o tratamento é cirúrgico.

Orquite

A orquite é uma inflamação nos testículos causada por vírus ou bactérias, sendo sua principal causa a caxumba. É exatamente nos casos de orquite causada pelo vírus da caxumba que pode ocorrer a infertilidade masculina, pois os vírus da doença destroem as células produtoras de espermatozoides, alterando a espermatogênese.

É comum que a doença não apresente sintomas, mas em alguns casos ela pode causar inchaço e dor nos testículos, sangramento ao urinar ou ejacular e febre. O tratamento varia de acordo com a causa da orquite, mas nos casos virais utilizam-se medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos e antitérmicos.

Epididimite

A epididimite é caracterizada pela inflamação do epidídimo, duto que tem como função armazenar e transportar os espermatozoides. A doença geralmente é causada por bactérias e, apesar de não ser tão comum, uma de suas consequências é a infertilidade.

Além disso, ela pode causar dor ao urinar ou ejacular, sangue no sêmen e outros sintomas. Seu tratamento é feito com o uso de antibióticos.

Prostatite

A prostatite é uma doença caracterizada pela infecção da próstata, comumente causada pela bactéria Escherichia coli. Ela também pode ser causada por outros agentes etiológicos ou mesmo pelo retorno da urina até a próstata.

O tratamento é feito com o uso de analgésicos e, nos casos causados por bactérias, com antibióticos.

Uretrite

A uretrite caracteriza-se pela infecção ou inflamação da uretra, canal por onde passa a urina e o sêmen. É uma doença que também pode atingir as mulheres e na maioria dos casos é causada por bactérias.

Além de causar infertilidade, a uretrite pode causar outras doenças, se não tratada corretamente — como a prostatite, orquite e epididimite.

Infecções sexualmente transmissíveis (ISTs)

As infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), nova terminologia para as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), também podem causar infertilidade. Muitas vezes não é a doença em si que causa a condição, mas sim suas consequências, já que elas podem comprometer o sistema reprodutor masculino tanto na gênese de espermatozoides, quanto no trajeto desses.

Azoospermia

Azoospermia é uma condição caracterizada pela ausência de espermatozoides no sêmen ejaculado, podendo ser obstrutiva ou não obstrutiva.

No caso da azoospermia obstrutiva, o sêmen não possui espermatozoides porque há uma obstrução em algum canal por onde eles deveriam passar. É o que acontece quando o homem faz uma cirurgia de vasectomia, por exemplo, mas também pode acontecer por causa de infecções ou mesmo por fatores genéticos. Em alguns casos, é possível fazer uma microcirurgia para reverter a situação.

Já a azoospermia não obstrutiva acontece quando os testículos não conseguem produzir os espermatozoides. Isso também pode acontecer por questões genéticas, por hábitos de vida, traumas ou doenças. Nesse caso, é preciso tratar a causa do problema, mas dificilmente a azoospermia não obstrutiva pode ser revertida.

Em alguns casos de azoospermia, é possível realizar técnicas de reprodução assistida utilizando o sêmen do futuro pai, dependendo do resultado do espermograma ou com a indicação de técnicas cirúrgicas, como PESA, MESA, TESE e Micro-TESE.

Hábitos e estilo de vida

Os hábitos e o estilo de vida também podem afetar a fertilidade de um homem. Os hábitos mais prejudiciais são o uso de substâncias ilícitas e de anabolizantes, o tabagismo e a obesidade.

Todos esses fatores afetam o organismo como um todo, podendo atingir de alguma forma os órgãos reprodutores, causando desequilíbrio hormonal, alterações metabólicas e outros problemas.

É muito importante cuidar da saúde como um todo para evitar a infertilidade, mantendo hábitos saudáveis, uma alimentação equilibrada, praticando exercícios físicos regulares e evitando substâncias tóxicas e prejudiciais à saúde.

É muito importante procurar um médico caso o casal suspeite da infertilidade masculina ou feminina. O profissional poderá solicitar exames, descobrir a causa e indicar o melhor tratamento. Se este conteúdo lhe foi útil, leia mais sobre a infertilidade masculina.

Compartilhar:
Quais as causas da infertilidade masculina?

Comentários:

  1. Oi eu estava tomando vitamina K2 e D3, parei de tomar e comecei a tomar ácido fólico. Minha menstruação desregulou. Tenho 49 anos, minha menstruação vinha bem pouquinho, durava uns 4 dias. fazem 5 dias que desceu com forca.Agora estou preocupada. Esta vindo bastante .O que será que aconteceu? Será que é grave?

    Maria Alice em 16/10/2019 às 19:01
  2. Olá Maria Alice, essa alteração na sua menstruação deve ter mais relação com a função do seu ovário do que com o uso das vitaminas. Sugiro que consulte seu ginecologista para fazer uma avaliação hormonal.

    Dr. João Dias em 17/10/2019 às 10:34
Deixe o seu comentário: